Ir para conteúdo


O Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) tem por missão contribuir para que cidadãos e empresas usem o ciberespaço de uma forma livre, confiável e segura.


O QUE É A CIBERSEGURANÇA

O conceito de Cibersegurança, ao longo dos tempos, até motivado pela própria noção de transformação digital, tem sido alvo de diversas interpretações. Se pode ser entendida como o conjunto de medidas e ações necessárias para prevenir, monitorizar, detetar, analisar e corrigir redes e sistemas de informação de prevenção face às ameaças a que estão expostos, tentando manter um estado de segurança desejado e garantir a confidencialidade, integridade, disponibilidade e não repúdio da informação, pode, por outro lado, ser definida como o sentimento de segurança percecionado pelas pessoas quando usam tecnologia.


MISSÃO DO CNCS

É precisamente com um foco neste contexto de interação em segurança, tanta quanto possível, de pessoas, processos e tecnologias, que o Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), desenvolve a sua missão com o objetivo contribuir para uma utilização livre, confiável e segura do ciberespaço de interesse nacional.

Atuando como coordenador operacional e autoridade nacional em matéria de cibersegurança junto das entidades do Estado, operadores de infraestruturas críticas nacionais, operadores de serviços essenciais e prestadores de serviços digitais, o CNCS transporta também a sua ação para a sociedade em geral.


O QUE FAZEMOS

Para atingir este objetivo, o CNCS desenvolve um conjunto de atividades dirigidas aos cidadãos e organizações, dentro das seguintes linhas de ação:

  • Sensibilização e treino para comportamentos e atitudes (mais) seguras e responsáveis no uso da tecnologia e no ciberespaço e formação especializada nos vários domínios da cibersegurança;

  • Produção e disseminação de alertas, orientações e boas práticas para o uso (mais) seguro da tecnologia por parte dos cidadãos e das organizações, assim como de recomendações técnicas e produção de normativos e referenciais dirigidos em particular às organizações;

  • Produção de conhecimento sobre o estado da cibersegurança nacional nas suas diversas vertentes, incluindo a definição do nível nacional de alerta de cibersegurança;

  • Através do seu serviço CERT.PT, acreditado internacionalmente, e em estrita articulação com as demais entidades competentes, realiza a efetiva coordenação da resposta a incidentes que afetem o ciberespaço de interesse nacional; e

  • No âmbito Regime Jurídico de Segurança do Ciberespaço, que transpõe a diretiva europeia relativa à segurança das redes e da informação, exerce as competências de regulação e de supervisão para os diferentes setores de atividade económica.

HISTÓRIA DO CNCS

Através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 42/2012, de 13 de abril, é criada a comissão instaladora que tem por objetivo a criação, instalação e operacionalização de um Centro Nacional de Cibersegurança. A 6 de outubro de 2014, é criado o CNCSeg, dentro do Gabinete Nacional de Cibersegurança, através do Decreto-Lei n.º 69/2014, de 9 de maio. O CNCS adquire a sua designação atual através do Decreto-Lei n.º 136/2017, de 6 de novembro. Com a publicação da Lei n.º 46/2018, de 13 de agosto, que estabelece o Regime Jurídico da Segurança do Ciberespaço, é atribuída ao CNCS a competência de Autoridade Nacional de Cibersegurança e ao CERT.PT a de ponto de contacto único internacional para reação a ciberincidentes.


TRABALHAR NO CNCS

O CNCS está continuamente à procura de especialistas em cibersegurança, das diversas áreas do saber e motivados para o desenvolvimento das suas atividades. O CNCS oferece um ambiente dinâmico, multidisciplinar e cativante numa área em acelerado desenvolvimento.

Caso estejas interessado, envia o teu curriculum para recrutamento@cncs.gov.pt, para fazer parte de um corpo de CVs de interessados. Na melhor oportunidade serás contactado.

Última atualização em 17-03-2021